Canadense Dorel assume comando da Caloi

Sem Comentários ainda

Um pequeno painel luminoso na sala de recepção da sede administrativa da Caloi exibe as marcas de seu novo controlador, o grupo canadense Dorel. O logo da mais tradicional fabricante de bicicletas brasileira, fundada há 115 anos, já está lá, compondo o portfólio ao lado de marcas esportivas como Cannondale e GT, cujos preços vão de US$ 140 a US$ 11 mil.

Apenas ontem a Dorel anunciou a compra de 70% do controle da Caloi, após um namoro iniciado há dois anos e meio. Mas os detalhes deixam claro que a multinacional já está imprimindo seu estilo. A marca Caloi continuará sendo vendida em hipermercados ou lojas especializadas. Seu nome, contudo, passa a ser Cannondale Sports Unlimited Brasil, assumindo a denominação da divisão de bicicletas da Dorel – um grupo que fatura US$ 2,5 bilhões por ano, incluindo na conta os negócios nas áreas de produtos infantis, como carrinhos de bebês, e móveis residenciais.

A Dorel só entrou no mercado de bicicletas há nove anos e com a Caloi passa a faturar US$ 1,1 bilhão nesse segmento. A meta da Cannondale, o braço no segmento de bicicletas, não é dobrar esse montante nos próximos quatro anos e se tornar o principal negócio do grupo, ultrapassando o segmento de produtos infantis, onde as vendas somam US$ 1,2 bilhão.

A compra da Caloi se insere em uma estratégia de expansão para novos mercados, principalmente os emergentes. O negócio dá à Dorel acesso ao quinto maior mercado do mundo – onde cerca de 5 milhões de bicicletas são vendidas por ano -, com uma rede de distribuição próxima a 10 mil pontos de venda e capacidade de produção superior a 700 mil unidades na fábrica da Caloi em Manaus (AM), a maior linha dessa indústria fora do sudeste asiático.

 

Em seis meses, a empresa pretende iniciar, na capital amazonense, a produção das novas marcas, a começar pelas bicicletas da Cannondale e da GT. A ideia não é aproveitar a migração do brasileiro para as linhas de médio a alto padrão. O grupo também tem em seu portfólio bicicletas elétricas, mas, por enquanto, não há plano de fabricação no país.

A união de Caloi e Cannondale cria a maior fabricante de bicicletas nas Américas e uma das cinco maiores do mundo, com vendas perto de 6 milhões de unidades por ano (veja gráfico acima). A estrutura inclui três centros de pesquisa e desenvolvimento, mais de 2 mil empregados e três fábricas – além de Manaus, as outras estão nos Estados Unidos e Holanda.

Já o polo industrial de Manaus, ao incorporar marcas globais e de alto desempenho, ganha força para se tornar um centro de exportações desse produto, com maior potencial para atrair também à região fabricantes de componentes que hoje são importados. Esse não é um sonho antigo de Eduardo Musa, da família que comprou a fabricante em 1999 e fica agora com a parcela remanescente do negócio. Desde 2004, ele preside a empresa e passou os últimos três anos procurando um sócio para a empresa. “Sempre soubemos que, por mais que a Caloi crescesse, seu desenvolvimento estaria limitado ao Brasil e a certos segmentos de mercado”, afirma.

As conversas com a Cannondale começaram em abril de 2011. O fechamento do negócio foi anunciado ontem, mas sem ter seu valor revelado. A Dorel informou apenas que a compra não superou o múltiplo de um dígito da geração de caixa da Caloi.

Musa continuará no negócio, como presidente da Cannondale Brasil. Porém, terá agora um chefe – no caso, o presidente da divisão de bicicletas do grupo canadense, Robert Baird. “Queríamos crescer rapidamente em novos mercados e fazer isso com as marcas líderes”, afirma Baird, ao justificar a aquisição da fabricante brasileira. “Em um ano, pretendemos ser o primeiro segmento dentro de nosso grupo”, acrescenta o executivo. A partir de agora, os resultados da Caloi serão consolidados nas demonstrações financeiras da Dorel.

Nos últimos três anos, a Caloi realizou investimentos de R$ 30 milhões que, segundo Musa, prepararam a fábrica de Manaus à produção dos novos modelos de bicicletas. Além da unidade industrial, a marca tem um centro de tecnologia e logística em Atibaia, no interior paulista, e um escritório comercial em Xangai, na China.

 
Fonte: Jornal Valor Econômico
Leia mais em:  https://www.valor.com.br/empresas/3244060/canadense-dorel-assume-comando-da-caloi#ixzz2coTKKNLq

 

Fale com a Target

    Nome

    Empresa

    Email

    Telefone

    Mensagem

    Target Advisor

    Fusões & Aquisições e Finanças Corporativas

    (11) 3031-5777
    contato@targetadvisor.com.br
    Av. Brigadeiro Faria Lima, 2229
    conjunto 92 – São Paulo
    Angélica Silva
    A Seguir

    Relacionadas Posts

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Licença Creative Commons Esta página foi licenciada por Target Advisor com a licença Creative Commons; disponível em Canadense Dorel assume comando da Caloi.